10 sinais de que uma criança pode ter anemia e como tratar

Você sabia que a anemia atinge quase metade das crianças brasileiras menores de cinco anos? Segundo dados da Sociedade Brasileira de Pediatria, não existe diferença entre as regiões: independentemente das condições econômicas das famílias, os perigos são os mesmos.

O que pode agravar mais ainda o problema é a falta de informação dos pais e responsáveis, pois a anemia mais comum é causada pela carência de ferro no organismo, ou seja, se você tiver conhecimento sobre as formas de prevenção e tomar alguns cuidados simples, dificilmente o seu filho sofrerá dessa doença.

Quando não é diagnosticada a tempo, a doença evolui a ponto de causar infecções, aumento da frequência cardíaca, atraso no crescimento, queda no desenvolvimento psicomotor e até mesmo anorexia. Mas fique tranquilo! Nesse post, você vai ficar sabendo como identificar os sintomas, qual é a forma de tratamento e como se prevenir da anemia. Confira!

10 sinais de que seu filho pode estar com anemia

Muitos sintomas da anemia são de fácil identificação, e é preciso conhecê-los para saber identificar se sua criança está doente. Veja os principais:

1. Rosto pálido

Palidez no rosto ou branquidão na região conjuntiva dos olhos e na boca podem ser sinais de anemia.

2.Cansaço constante

A criança anêmica fica cansada facilmente ou se queixa de falta de ar durante suas atividades.

3. Sensação de frio

Os baixos níveis de hemoglobina no sangue podem causar uma sensação de frio, mesmo no verão.

4. Falta de apetite

A falta de apetite é um dos sintomas que podem agravar ainda mais a deficiência nutricional.

5. Perversão do apetite

É quando a criança, carente de ferro, começa a comer terra, barro ou objetos como sabonetes.

6 . Fadiga ou fraqueza

Uma criança que está sempre indisposta ou fraca pode estar anêmica.

7. Debilidade muscular

Debilidade muscular é a perda da força nos membros superiores e/ou inferiores.

8. Sonolência

A sonolência frequente também é um sinal de que o seu filho pode ter anemia.

9. Aumento da frequência cardíaca

A frequência cardíaca alta ou irregular indica que algo não está bem e costuma causar tontura e palpitação.

10. Diversos tipos de infecções

No estágio mais avançado, a anemia pode causar diversos tipos de infeções agudas e crônicas.

Como saber se meu filho tem anemia?

É preciso consultar o pediatra. Por meio de um exame de sangue que verifica o nível de hemoglobina no sangue, o médico poderá diagnosticar se o seu filho está anêmico. No entanto, a sua observação e o seu acompanhamento na vida alimentar do seu filho são extremamente importantes para identificar os sinais listados anteriormente.

Como tratar a anemia infantil?

Caso o resultado do exame seja positivo, o médico prescreverá um medicamento com base em suplementos de ferro, para suprir a falta desse nutriente e equilibrar os níveis de hemoglobina.

Com a reposição de ferro, o cérebro volta a receber a quantidade de oxigênio correta e a criança melhora, passa a ter mais disposição para brincar e fica mais concentrada nas aulas. Geralmente, depois de um período de 45 dias, a anemia desaparece.

O médico poderá solicitar que o exame seja refeito posteriormente, para que seja possível fazer o acompanhamento necessário.

Como prevenir a anemia infantil?

Os cuidados para prevenir a doença começam desde o momento em que a criança nasce. O leite materno é o alimento mais completo possível, e o bebê precisa consumi-lo durante os primeiros seis meses de vida. Caso a mãe não possa amamentar por algum motivo extraordinário, é preciso buscar a orientação do pediatra.

Após esse período de lactação, o bebê poderá consumir alimentos sólidos, como: brócolis, caldo de feijão, castanhas, carne vermelha, entre outros alimentos ricos em ferro. Os nutricionistas recomendam combinar essa alimentação com a vitamina C presente nas frutas cítricas, pois elas facilitam a absorção dos nutrientes no organismo. Sucos de laranja, tangerina, morango ou kiwi são ótimos acompanhamentos.

7 Alimentos ricos em ferro

1. Fígado

O bife de fígado é um alimento muito nutritivo e contém cerca de 5 miligramas de ferro em cada 100 gramas de carne.

2. Grão-de-bico

O grão-de-bico é uma leguminosa rica em proteínas e ferro. Pode ser servido puro ou como acompanhamento no almoço, misturado na carne moída, na sopa ou em saladas.

3. Sementes de Abóbora

O ferro também é encontrado nas sementes da abóbora. Elas podem ser trituradas e misturadas em sucos ou outros alimentos.

4. Beterraba

Cada 100 gramas de beterraba contêm 2,7 miligramas de ferro. Ela pode ser consumida cozida, misturada com a comida ou em saladas. O suco de beterraba com frutas cítricas é muito saboroso.

5. Feijão

Os feijões representam as principais fontes de ferro e possuem cerca de 8,6 miligramas desse mineral para cada 100g de alimento. Os nutricionistas recomendam deixar o feijão de molho antes do cozimento, para melhorar a absorção dos nutrientes.

6. Espinafre

O espinafre cozido é uma ótima fonte de ferro (6mg em uma xícara), além de fibras, cálcio e vitaminas. É um alimento saboroso que poderá ser introduzido desde cedo na alimentação do bebê.

7. Sementes de gergelim

Além de ser uma ótima fonte de vitaminas, uma xícara da semente de gergelim possui cerca de 20 mg de ferro. O gergelim pode ser pulverizado nos alimentos ou misturado no suco de frutas.

O que fazer quando a criança rejeita comidas saudáveis?

Uma alimentação equilibrada é fundamental para oferecer todos os nutrientes que uma criança precisa para crescer forte e saudável. Os bebês costumam aceitar mais facilmente o alimento ofertado, mas o que fazer quando eles crescem e passam a rejeitar a comida?

Muitas vezes, isso acontece por birra ou preconceito com a aparência do alimento, que é colocado no canto do prato antes mesmo de experimentar. Nesses casos, é necessário dialogar com a criança para fazer com que ela mude de ideia. Jamais substitua um alimento saudável por junk food!

Outra dica importante é levar o seu filho para ajudar a escolher os alimentos na feira e fazer com que ele participe mais do preparo dos pratos. Assim, ele poderá se familiarizar com as cores, cheiros e sabores das frutas, das verduras e dos legumes.

A anemia é um mal que pode ser evitado! Assim, é essencial buscar informações e observar o comportamento do seu filho, pois a saúde é o nosso maior patrimônio. Não esqueça: na dúvida, consulte um médico.

Aprendeu a identificar os principais sintomas da anemia nas crianças? Deixe seu comentário!

10 sinais de que uma criança pode ter anemia e como tratar
4 (80%) 2

  4 comments for “10 sinais de que uma criança pode ter anemia e como tratar

  1. Alline n.m
    27/09/2017 at 03:22

    Eu filho tem dificuldade par se alimentar e de uns dias pra cá tem dormido bastante e reclama de dor nas pernas , estou preocupada aqui no posto e muito difícil conseguir consulta

    • mikaely Monte
      27/09/2017 at 11:40

      Ola Alline, bom dia.
      Já possui plano?
      Favor informe seu NOME, NUMERO com DDD para que uma de nossas consultoras entre em contato com você e passe todas as informações

    • Cláudio bispo
      28/09/2017 at 13:09

      Aline,o filho de uma vizinha estava do mesmo geito,a médica disse que o filho dela estava com anemia muito forte,e que ele teria que tomar uma bolsa de sangue…ele não estava conseguindo andar,e estava sempre com sono…

  2. 29/09/2017 at 13:09

    Ontem meu filho de um ano e seis meses passou mal na creche,fui busca-lo para leva-lo ao medico,mostrei ao doutor um exame de sangue dele que tinha sido feito recentemente, e o medico diagnosticou ele com anemia,o meu espanto é que ele come de tudo e esta tomando duas vitaminas,ele tem todo mês a consulta de rotina com o pediatra e nunca foi diagnosticado nenhuma doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *