7 cuidados essenciais para a prevenção de cáries

O incômodo “ferrinho do dentista” representa, sem sombra de dúvidas, um verdadeiro temor para muita gente. Apesar de se tratar de um procedimento corriqueiro dos consultórios, as famosas obturações podem ser evitadas graças a alguns cuidados essenciais da prevenção de cáries.

As crianças também são vítimas das temidas cáries cada vez mais cedo. Para evitar esse desconforto, que tal descobrir alguns detalhes infalíveis sobre a prevenção de cáries? Aprenda, com este artigo esclarecedor, a melhorar a saúde bucal e proteger seus filhos deste problema recorrente.

A cárie e seus malefícios

Sabe-se que ir ao dentista com frequência é importante para avaliar as condições dos dentes e da gengiva, efetuar a limpeza periódica e garantir uma boca mais saudável.

Entretanto, a maioria dos adultos e crianças que recorre a esses profissionais já foi acometida pela doença oral mais comum que existe: a cárie.

Ela é imbatível porque denuncia uma higiene oral inadequada, ou a falta dela. Também pode aparecer por tendência hereditária, hábitos alimentares prejudiciais, escovação insuficiente ou tabaco, representando as causas tradicionais que agravam a incidência desse transtorno.

Surgimento

Ela surge, basicamente, devido ao acúmulo de resíduos de alimentos que ficam depositados na parte superior dos dentes.

Ou seja, se uma criança que acabou de almoçar, por exemplo, não tem o costume de escovar os dentes, os restos de comida acumulados serão decompostos e se transformarão em bactérias extremamente nocivas para a boca.

Isso porque elas começam a produzir ácidos que danificam os dentes, corroendo seu esmalte a ponto de formar cavidades propícias para a instalação da cárie.

Dessa forma, o esmalte deve ser conferido e reforçado regularmente para evitar o aparecimento da doença.

Infecções graves

Se não tratada, a cárie pode se transformar em uma infecção profunda que chega até a raiz do dente, demandando soluções mais complexas como o tratamento de canal, cirurgia ou até mesmo extração do dente danificado.

Ou seja, um simples deslize como o ato de postergar a escovação, por exemplo, quando aliado à demora em procurar um dentista pode fazer com que você ou seus filhos sejam submetidos a situações bem mais desagradáveis do que sentir a perfuração do famoso motorzinho obturador.

Público mais atingido

Aqui, vale lembrar que o público preferido das cáries são justamente as crianças.

Elas estão mais propensas a adquirir a doença tanto pelo hábito de consumir mais guloseimas que contêm açúcares — bastante comuns em festas infantis, por exemplo, e em uma infinidade de alimentos aclamados pela garotada — quanto pela resignação ou relaxamento na hora de praticar uma higienização bucal eficaz.

Afinal, que atirem a primeira pedra aqueles pais que nunca se cansaram de insistir para que o filho capriche na escovação, principalmente após voltar daquela festinha, não é mesmo?

Então você pode estar pensando: muitos adultos também consomem grandes quantidades de doces, e aí?

Acontece que na fase adulta as pessoas costumam adquirir maior consciência acerca da importância das práticas de limpeza, mantendo a criançada no “pódio dos preferidos” dos bichinhos dentários.

Mas, se você chegou até aqui, significa que realmente se preocupa em prevenir seus filhotes da aquisição de tais malefícios. Parabéns! Continue a leitura para descobrir algumas sugestões infalíveis.

Passo a passo da prevenção de cáries

Até agora já deu para perceber que levar seus filhos ao dentista, reduzir o consumo de doces e conferir a rotina de escovação são atitudes primordiais para prevenir as cáries.

Mas para economizar diversas dores, além de tempo e dinheiro, conheça outros 7 conselhos decisivos para potencializar a higiene e saúde bucal que eles merecem:

1. Defina a quantidade de refeições diárias

Essa dica é importante não só para evitar o desenvolvimento das cáries, mas também para prevenir a obesidade infantil.

Até porque, caso seu filho tenha o hábito de comer o tempo todo, você precisa estabelecer um limite de refeições por dia para melhorar a saúde dele — tanto a bucal quanto a do corpo.

Dessa forma, defina quatro refeições diárias: café, almoço, lanche e janta. Programe-se para que suas crianças sempre escovem os dentes após cada alimentação, além de não pular as etapas ou ingerir alimentos nocivos entre elas.

2. Proponha o uso do fio dental

Sabe aquela casquinha de pipoca que parece impossível remover somente com a escova? A utilização do fio dental é extremamente crucial para retirar estes e outros restinhos de alimentos que grudam onde as cerdas da escova não alcançam.

Consulte um dentista para orientar quanto ao uso ideal do fio dental conforme a idade da criança e também a frequência de uso dessa ferramenta.

Uma vez ao dia costuma ser suficiente, mas avalie a necessidade de utilizá-lo também após ingerir doces, bolachas, cereais açucarados, tortas ou bolos, já que estes alimentos também aumentam o acúmulo de resquícios indesejáveis entre os dentes.

3. Prefira líquidos refrescantes

Você sabia que o limão também é benéfico para evitar cáries? Sua acidez ajuda a proteger contra o desgaste do esmalte dental. Se a meninada não for muito fã do suco desta fruta, providencie algumas gotinhas misturadas à água para fazer bochechos após a escovação.

4. Faça massagem nas gengivas

Quase ninguém reconhece a importância das gengivas para complementar a saúde bucal. Que tal propor uma brincadeira de cócegas na gengiva para seus rebentos?

Com as mãos limpas e muito carinho, enrole um pouco de algodão umedecido na ponta do dedo indicador e faça movimentos circulares que estimulam a circulação sanguínea.

Esse hábito evita o surgimento de cáries, além da gengivite ou qualquer outra doença que se prolifera facilmente se as gengivas dos pequenos não forem bem cuidadas.

5. Estimule o enxágue

A ingestão de bebidas com potencial erosivo — como o vinho, para os adultos, ou café e refrigerante, ingerido por muitas crianças — requer o cuidado de tomar um copo de água que atua como um enxaguante essencial para “limpar o hálito” e prevenir a cárie.

É claro que, dependendo do alimento consumido, também será necessário enxaguar a boca na pia, como em situações após comer uma fruta de sabor intenso, por exemplo.

6. Escolha alimentos ricos em cálcio

Alguns vegetais verdes de tons mais escuros, como a couve, o brócolis, o espinafre e a acelga, possuem quantidades concentradas de cálcio e fortalecem os dentes e o organismo. O mesmo pode ser dito sobre leites e iogurtes, que também são ricos nesse elemento, além de grãos como a amêndoa.

7. Reforce o consumo de frutas e vegetais

Você também já sabe que frutas, legumes e verduras contribuem para uma melhora significativa na saúde de crianças e adultos. Mas talvez desconheça o quanto o aipo ou a cenoura, por exemplo, contém fibras importantes que servem para limpar os dentes de forma bastante eficaz.

Assim como a reconhecida maçã cuja casca “varre” qualquer sujeirinha, fortalece a arcada dentária e elimina os restos de alimentos acumulados entre os dentes.

Portanto, economize tempo e dinheiro gasto em procedimentos odontológicos de emergência agora que você aprendeu a evitar as obturações e melhorar a saúde bucal seguindo essas orientações valiosas para que a cárie nunca mais faça parte da sua família!

Como você já aprendeu sobre essas práticas relevantes que atuam rigorosamente na prevenção de cáries, que tal nos contar o que achou do artigo? Deixe seu comentário ou dúvida que temos o imenso prazer em saber sua opinião!

7 cuidados essenciais para a prevenção de cáries
5 (100%) 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *