Alimentação infantil: como ensinar seus filhos a comer vegetais?

A alimentação é, sem dúvida alguma, um dos fatores mais importantes para manter a saúde em dia e, no caso das crianças, para que possam crescer saudáveis e fortes. O consumo de frutas e vegetais deve começar assim que os bebês são liberados para experimentar novos alimentos e descobrir novos sabores. A alimentação infantil deve ser muito bem administrada pelos pais e bem equilibrada para que todos os nutrientes e vitaminas sejam consumidos.

Porém, como toda mãe sabe, nem tudo são flores. Apesar de, na teoria, a introdução dos alimentos às crianças funcionar bem, na prática, podem acontecer inúmeras rejeições até conseguir fazê-lo experimentar e gostar de determinados alimentos. Para te ajudar nessa missão, listamos abaixo algumas dicas para ensinar seu filho a comer melhor e apreciar a comida natural e saudável. Confira!

Não bata tudo junto no liquidificador

Colocar os alimentos no liquidificador e bater tudo forma uma pasta em que é impossível definir o sabor de cada um dos alimentos. Esse hábito pode acabar acostumando a criança a essa textura de comida e ainda não apresenta diferentes sabores a ela. Tente fazer uma sopa utilizando diversos legumes, mas sempre dando atenção a um sabor em específico. De preferência, corte os alimentos em pedaços pequenos e deixe que a criança sinta o sabor e a textura de cada um deles.

Aposte nos alimentos pequenos

Na fase de introdução à comida, é normal que os pequenos queiram pegar tudo com as mãos, certo? Por isso, tente servir alimentos que eles possam segurar para comer, como cenoura baby, espiga de milho, tomate-cereja, palitinhos de pepino, entre outros. Essa atitude facilita a relação da criança com a comida e a deixa mais à vontade para pegar o que tiver interesse em comer.

Não cozinhe demais os alimentos

Cozinhar demais alguns legumes, como brócolis, couve-flor e cenoura, pode trazer os mesmos resultados que bater tudo no liquidificador. Tente deixar os alimentos com a textura mais natural possível e crocantes. Além de deixar que seu filho prove os alimentos como eles realmente são, você preserva os nutrientes dos alimentos e as cores, o que deixa o prato mais interessante.

Trabalhe o visual da comida

Antes de levar o alimento à boca, sempre comemos com os olhos, não é? E com as crianças não é diferente. Aproveite o colorido dos alimentos e monte um prato bonito, faça desenhos com ervilhas e cenouras sobre o arroz e decore o purê de batata com salsinha e cheiro verde. Na salada, dê um toque a mais com batata-palha, croutons ou molho à base de iogurte. Esses detalhes podem fazer toda a diferença e trazem uma aparência apetitosa.

Tenha paciência

O processo de introdução aos alimentos pode ser delicado e até cansativo, mas é preciso ter paciência e não desistir na primeira resposta negativa. Não force muito, deixe a criança experimentar os alimentos aos poucos. Exigir que ela coma determinado alimento pode causar repúdio, mesmo se ela gostar do sabor.

Não dê doce como recompensa

A famosa frase “se não comer o brócolis, não vai ganhar sobremesa” parece inofensiva, mas, na verdade, a tentativa desesperada de fazer a criança comer as verduras pode ser muito prejudicial. Psicólogos afirmam que, ao dizer a sentença, você está ajudando a criança a formar um pensamento de que, se a sobremesa é a recompensa, a verdura é a parte ruim pela qual ela tem que passar. Portanto, forma-se a ideia de que os vegetais são coisas ruins, o que atrapalha o paladar.

Varie os alimentos

É preciso variar tanto nos tipos de alimentos quanto no modo de prepará-los. Faça verduras cozidas, cruas, na sopa e até no arroz, acrescentando lascas de cenoura e abobrinha, por exemplo. Os vegetais também devem ser variados: faça couve-flor, alface roxa, acelga, repolho, brócolis, batata, mandioquinha. Existe uma enorme variedade de legumes e é preciso balancear a dieta para inserir todos os nutrientes necessários para o corpo humano e, principalmente, para o crescimento saudável da criança.

Crie histórias

Por volta dos dois anos, a criança pode passar pela conhecida fase de negar e contrariar os pais em todas as suas ordens. Por isso, a hora de comer pode ficar um pouco mais trabalhosa. Para driblar esse problema, conte histórias enquanto serve a comida, invente um universo paralelo onde a criança também possa brincar e inventar. Faça do arroz, do feijão, do bife e da salada alimentos especiais para super-heróis e da sopa uma poção mágica que transforma sonhos em realidade.

Transforme pratos calóricos em comidas saudáveis

Quem disse que não é possível transformar um belo risoto em um prato cheio de nutrientes? Ou uma macarronada em um belo prato feito com abobrinhas em lascas? É possível deixar os pratos com uma cara boa e reproduzi-los com ingredientes saudáveis.

Para o risoto, descasque uma abóbora japonesa e cozinhe com uma cenoura e uma abobrinha. Prepare o arroz arbóreo no modo convencional, mexendo sempre e acrescentando caldo de legumes. Quando os vegetais estiverem bem macios, bata em um mixer ou no liquidificador. Acrescente a pasta ao risoto, juntamente a um fio de azeite e uma boa colher de parmesão ralado.

Para o macarrão de abobrinha, rale uma abobrinha inteira ou corte em fatias finas, de modo que fiquem semelhantes ao formato de um espaguete. Regue uma frigideira com um fio de azeite e coloque a abobrinha, mexendo até que fiquem murchas. Em outra panela, coloque quatro tomates sem pele e sem semente cortados em cubinhos e ferva com duas colheres de água, sal, salsinha, cebolinha e outros temperos que preferir. Depois, coloque a abobrinha no prato e cubra com o molho. Você também pode fazer um molho bolonhesa ou servir com tomate cereja e muçarela de búfala.

Introduzir frutas e vegetais na alimentação infantil pode parecer uma tarefa complicada, mas, com paciência e persistência, é possível apresentar novos sabores e novas texturas ao paladar dos pequenos. A fase infantil é o melhor momento para introduzir esses alimentos, já que é quando o paladar está em formação e há uma melhor aceitação de novidades. Portanto, comece a introduzir mais saúde nas refeições dos pequenos agora mesmo!

Agora que você já sabe como apresentar a seu filho alguns pratos mais saudáveis, que tal compartilhar este post em suas redes sociais com seus amigos?

Alimentação infantil: como ensinar seus filhos a comer vegetais?
5 (100%) 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *