A maioria das pessoas não sabem da importância que é cuidar da saúde dos rins.
Ao contrário da maioria das doenças, ninguém nota de início que está com algum problema nos rins.
Quando os primeiros sinais surgem, como dificuldade para urinar, inchaço nas pernas e dor lombar, a situação já está alarmante. Nesse estágio os rins já podem estar paralisados. Daí em diante, há muito pouco a fazer. Sem os rins, o organismo todo é comprometido, pois ele filtra as toxinas do sangue e as elimina através da urina.
O Brasil já é o quarto país do mundo em número de pacientes em diálise, atrás somente dos EUA, Japão e Alemanha. Esses números vêm aumentando drasticamente a ponto de quase dobrar a cada 10 anos. Além disso, são realizados em média de 3 mil transplantes a cada ano, número que também vem aumentando de maneira assustadora.
No post de hoje você vai conhecer algumas dicas de como cuidar da saúde dos rins.

Como cuidar da saúde dos rins.

Os rins desempenham um papel fundamental na saúde por serem os responsáveis por filtrar toxinas e produzir urina para desintoxicar o corpo de substâncias desnecessárias.
Considerado como os principais filtros de sangue, os rins facilitam sua limpeza retendo os nutrientes que o organismo pode aproveitar.
Além disso, esses órgãos também contribuem para regular a pressão arterial e o equilíbrio hidrossalino, também estimulam a produção de glóbulos vermelhos no sangue. Assim, manter os rins em bom estado é essencial para usufruir de uma boa saúde em todo o organismo.
E para cuidar melhor da saúde dos rins separamos algumas dicas valiosas que vão ajudar você a melhorar mais ainda sua saúde renal.

Veja algumas dicas para cuidar da saúde dos rins.

  • Fazer atividade física;

Os benefícios dos exercícios vão mais além de regular o peso corporal. Com a prática regular de atividades físicas, o organismo ativa o metabolismo e facilita a eliminação de substâncias tóxicas presentes na corrente sanguínea.
Através deste hábito, apoia-se a redução da pressão arterial e diminui de forma significativa o risco de desenvolver uma doença renal crônica.

  • Controlar os níveis de açúcar no sangue;

O descontrole e aumento nos níveis de açúcar no sangue estão associados com o maior risco de sofrer danos renais anos depois.
Esta enfermidade ocasionada pela diabete é conhecida pelo nome de nefropatia diabética e começa a ocorrer muito antes que apareçam os primeiros sintomas.
À medida que avança, vai ocasionando uma série de alterações na urina, com a presença de pequenas quantidades de proteína na mesma.

  • Regular a pressão arterial;

A pressão arterial alta também tem uma relação muito estreita com os problemas nos rins. Quando está em níveis elevados, esta faz com que o coração trabalhe mais e, com o passar do tempo, pode prejudicar alguns dos vasos sanguíneos do corpo.
Quando chega a danificar os vasos dos rins, há uma grande probabilidade que estes deixem de eliminar os dejetos e o excesso de líquido do corpo.
Como consequência, pode-se produzir uma insuficiência renal, doença que obriga a pessoa a receber um transplante de rim ou a fazer um tratamento de hemodiálise.

  • Moderar o consumo do sal;

O consumo excessivo de sal é uma das causas principais de retenção de líquidos e problemas nos rins.

Embora o corpo necessite desta substância em pequenas quantidades, a maioria das pessoas a ingerem de forma excessiva, e a médio e longo prazo sofrem as consequências.

Os rins são capazes de eliminar até 5 gramas de sal por dia, por isso que ao ingerirmos mais, o rim se vê obrigado a armazená-lo.

Este acúmulo da substância em vários órgãos e tecidos do corpo é uma potencial causa de insuficiência renal, hipertensão, patologias hepática, entre outras.

  • Não fumar;

O tabagismo não só afeta a saúde do sistema respiratório, mas também tem um impacto negativo para os rins.

Os efeitos deste hábito afetam os vasos sanguíneos do rim e levam a desenvolver outros fatores de risco como a hipertensão arterial ou a diabete.

Os fumantes têm até duas vezes mais risco de sofrer insuficiência renal, incluindo os fumantes passivos.

Pondo em prática todos estes conselhos, você não só vai estar cuidando da saúde renal, mas também vai melhorar sua qualidade de vida em geral.

  • Alimentação saudável.

Tal e como ocorre com as demais partes do corpo, os rins requerem uma nutrição adequada para se conservar em bom estado ao longo da vida.

Por isso é tão importante adotar uma dieta em alimentos saudáveis como as frutas e verduras, que apoiam os rins em suas funções

Os melhores alimentos para cuidar da saúde dos rins.

Para evitar problemas nos rins, além de adotar bons hábitos e evitar excessos, podemos incluir na alimentação, agentes naturais capazes de fortalecê-los.

Veja alguns alimentos bons para os rins.

  • Maçã:Rica em fibras solúveis e antioxidantes a maçã ainda ajuda a captar potenciais substâncias tóxicas presentes no organismo, como o excesso de açúcar. Isso facilita o trabalho dos rins, tornando a maçã um dos melhores alimentos para manter esse órgão saudável.
  • Morango: Incluir mais morangos na dieta favorece a saúde dos rins, evita as inflamações e ajuda a limpá-lo naturalmente, dado que promovem a eliminação de resíduos do organismo, pois contém fibras e poderosos antioxidantes.
  • Aipo: Por apresentar compostos e propriedades diuréticas, é recomendado para limpar naturalmente os rins e promover a eliminação de resíduos. Pode ser preparado como suco, infusão ou incluí-lo em saladas.
  • Pimentão vermelho: O potássio em excesso prejudica quem tem problema nos rins e o pimentão vermelho é pobre nesse mineral. Também é um alimento benéfico para cuidar desses órgãos, já que é rico em licopeno, antioxidante que previne alguns tipos de câncer, além de ser fonte de fibras, vitaminas e ácido fólico.
  • Cebola: A quercetina, antioxidante presente na cebola, também ajuda a prevenir problema nos rins, por ser anti-inflamatório. Outros benefícios do alimento incluem baixa quantidade de potássio e alta concentração de cromo, mineral que ajuda a acelerar a metabolização de carboidratos e proteínas, evitando os excessos que prejudicam os rins.
  • Repolho: O Repolho é excelente para melhorar o funcionamento dos rins, pois ele contém fitoquímicos que ajudam a quebrar os radicais livres antes que eles causarem danos. Além disso, tem baixo teor de potássio, sendo rico em ácido fólico e fibras.
  • Azeite: é uma grande fonte de ácido oleico, anti-inflamatórios e ácidos graxos que diminuem a oxidação e promovem a saúde renal. Além disso, é rico em polifenóis e antioxidantes, compostos que previnem a inflamação e oxidação. Escolha sempre azeite extra virgem pela maior quantidade de antioxidantes, trazendo mais benefícios para a saúde.

 

Conheça algumas dicas para cuidar da saúde dos rins.
Gostou desta matéria?