Conheça algumas dicas para evitar dores na coluna.

Dores na coluna é um verdadeiro pesadelo.

Existem vários motivos para desenvolver dores na coluna.

Má postura, prática excessiva de exercícios, sobrepeso, entre outros problemas.

A dúvida da maioria das pessoas é de como evitar dores na coluna.

A maioria das pessoas não conhecem também que existe uma diferença entre dor nas costas e dores na coluna.

Nesse post você vai conhecer algumas dicas para evitar dores na coluna e como cuidar melhor da sua postura prevenindo doenças sérias.

Dor nas costas e Dores na coluna. Qual a diferença?

A maioria das pessoas acredita que dores nas costas e dores na coluna são a mesma coisa, não existindo nenhuma diferença entre ambas.

Dores na região lombar são, cada vez mais, frequentes e afetam não somente pessoas com idade mais avançada.

Crianças e adolescentes também manifestam queixas recorrentes nos consultórios médicos.

Mas nem toda dor nesta região implica a existência de um problema mais grave.

A dor nas costas, geralmente, está associada a fatores musculares ou problemas em algum órgão do corpo.

Tensões ou lesões musculares podem ser responsáveis pelo início da dor, sendo ocasionadas por trabalhos repetitivos ou que exijam um esforço físico muito intenso.

Nestes casos, a dor nas costas sinaliza uma sobrecarga que compromete a região.

Já a dor na coluna está relacionada a problemas ósseos.

Alterações degenerativas nos discos intervertebrais ou articulações.

Quais as doenças decorrentes de dores nas costas e dores na coluna?

Doenças em outras áreas do corpo também podem comprometer a região das costas.

Um exemplo é a osteoporose que consiste na redução de densidade da massa óssea e que atinge mais comumente as mulheres.

Essa doença metabólica pode causar dores frequentes nas costas.

No caso das doenças renais, a maioria não causa dores lombares, mas o surgimento de pedras em um dos rins ou nas vias urinárias, assim como alguns casos de infecção urinária, pode acabar resultando em intensa dor na região com a irradiação, inclusive, para a virilha.

Os sintomas podem envolver espasmos, sensação de cansaço, fadiga, reações dolorosas que podem incomodar – ou até atrapalhar algumas atividades – ao longo do dia, dentre outros.

Como ja citado, as dores na coluna estão relacionadas a problemas ósseos.

Como: alterações degenerativas nos discos intervertebrais ou articulações; escorregamento de vértebras; desvios dos eixos normais da coluna; acometimento da coluna por patologias como hérnia de disco, artrose, estenose do canal vertebral, osteofitose, dentre outras doenças.

Os sintomas são ainda mais fortes: a dor pode irradiar para outras áreas do corpo, como pernas, braços, nádegas, etc.

Em alguns casos, a dor na coluna pode ser considerada incapacitante, reduzindo significativamente a qualidade de vida do indivíduo.

Também é comum a perda de sensibilidade e uma sensação de queimação e formigamento na região afetada.

Como evitar dores na coluna?

Dores na coluna podem revelar simples contraturas ou distensões musculares de tratamento mais simples ou mesmo natural.

Mudanças no ambiente de trabalho, postura correta em todas as atividades do dia a dia, prática regular de atividades físicas, alimentação balanceada, são algumas atitudes que previnem o aparecimento de dores nas costas.

Uma vez instaladas, as dores podem ser tratadas com o uso de alguns medicamentos sob prescrição médica.

Entretanto, é importante alertar para os riscos da automedicação.

Utilizar analgésicos, anti-inflamatórios e relaxantes musculares é perigoso, principalmente, se o paciente não sabe ainda a causa das dores nas costas e não recebeu uma prescrição médica adequada de medicamentos.

Dores provenientes de algum problema na própria coluna, normalmente, implicam um tratamento mais atencioso.

Como, em muitos casos, pode estar relacionada a patologias graves, o paciente deverá ser atendido por um especialista em coluna e, somente após o diagnóstico preciso, será direcionado ao melhor tratamento para o seu caso.

Nunca ignore uma dor na coluna, procure sempre por ajuda médica!

Quando você conhece a real causa da dor, o tratamento se torna eficaz e seguro.

E lembre-se: investir em hábitos preventivos é sempre a melhor opção.

Conheça algumas dicas para evitar dores na coluna.
Gostou desta matéria?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *