Conheça algumas doenças que impedem a mulher de engravidar.

Vários problemas de saúde podem impedir a mulher de engravidar. A maioria das causas de infertilidade feminina são causadas por três grandes fatores: Fator ovulatório, fator tubário e endometriose. Baseado nesses fatores separamos as quatro principais doenças que impedem a mulher de engravidar. Na maioria dos casos a falta de informação e conhecimento sobre essas doenças impedem a mulher de procurar a ajuda necessária e o tratamento ideal, e o que antes era somente um sinal de alerta pode se transformar em uma doença séria com consequências irreversíveis.

Endometriose

A Endometriose é uma das doenças mais sérias que podem impedir a mulher de engravidar, é uma doença caracterizada pela presença do tecido endometrial, que é o tecido que reveste o interior do útero. Quando esse tecido sai da cavidade do útero para revestir outros órgãos da pelve como as trompas, ovários, intestino e bexiga é detectado a endometriose. A endometriose pode atingir mulheres a partir da primeira menstruação se estendendo até a última e geralmente o diagnóstico acontece quando a mulher está na faixa dos 30 anos.

De acordo com a Associação Brasileira de endometriose, entre 10% a 15% das mulheres em idade reprodutiva, ou seja, na faixa etária de 13 a 45 anos podem desenvolver endometriose, e 30% tem chances de ficarem estéreis.

Os principais sintomas da endometriose são dor e infertilidade, sendo que apenas 20% das mulheres sentem apenas dor, 60% têm dor e infertilidade e 20% apenas infertilidade. A dor da endometriose pode se manifestar como uma cólica menstrual intensa, dor pélvica e abdominal durante a relação sexual, dor no intestino no período das menstruações ou a mistura desses sintomas, porém existem mulheres que podem sentir dor intensa e outras que não sentem nenhum desconforto. Conheça alguns sintomas mais comuns da endometriose.

Entre o sintomas mais comuns da endometriose estão:

  • Cólicas menstruais intensas e dor durante a menstruação.
  • Dor durante a relação sexual;
  • Fadiga crônica e exaustão;
  • Sangramento menstrual intenso;
  • Alterações intestinais e urinárias durante a menstruação;;
  • Dificuldade de engravidar e infertilidade;
  • Dor difusa e crônica na região pélvica;

 

O diagnóstico da endometriose é feitos por exames ginecológicos de prevenção ou em casos mais avançados o médico ginecologista pode solicitar exames mais detalhados. A junção desses sintomas pode dificultar a mulher de engravidar, sabendo disso é necessário que ela procure ajuda de um ginecologista e siga o tratamento correto. Seguir uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos regularmente podem ajudar na prevenção dessa doença, assim como reduzir do consumo de álcool e cafeína, que são substâncias que aumentam o risco de adquirir a doença ou aumentar os sintomas de quem já possui também são atitudes indicadas pelos ginecologistas. O mais importante é manter – se informada e estar em dia com o acompanhamento médico mínimo necessário, a prevenção é sempre o melhor remédio.

Mioma

São tumores uterinos benignos formados de tecido muscular, apesar dos miomas ainda terem causas desconhecidas, é uma das causas mais comuns que impedem a mulher de engravidar. De acordo com a Associação dos ginecologistas, 75% das mulheres podem desenvolver o mioma, porém nem metade delas apresentam sintomas, apenas desconfortos, ignorando e ficando assim mais difícil de diagnosticar. As mulheres devem estar atentas a simples desconfortos e em caso de qualquer sinal incomum procurar ajuda de um especialista.

Os principais desconfortos produzidos pelo mioma são:

  • Menstruação irregular e forte por períodos prolongados;
  • Sangramento fora de hora, entre uma menstruação e outra;
  • Dores abdominais e pélvicas durante a relação sexual;
  • Infecção urinária, vontade mais frequente de urinar e infecção dos rins.

 

A presença de miomas pode ser diagnosticada pela presença do conjunto desses sintomas ou através com consultas regulares e exames de toque ginecológico pela ultra – sonografia trans – vaginal que é o exame indicado para o diagnóstico seguro, onde esse mesmo exame indica a quantidade e o tamanho dos miomas existentes. Uma vez diagnosticado o tratamento mais indicados são o uso a pílula anticoncepcional e em casos mais avançados, intervenção por cirurgia para a retirada dos tumores. O principal cuidado é a prevenção, a mulher deve estar atenta a qualquer sintoma e procurar um médico ginecologista sempre que necessário.

Ovário policísticos

Síndrome dos Ovários Policístico (SOP) é um distúrbio que interfere no processo normal de ovulação da mulher causando um desequilíbrio hormonal que leva à formação de cistos. O aparecimento de cistos durante o processo de ovulação faz parte do funcionamento dos ovários, mas eles desaparecem a cada ciclo menstrual. Em mulheres com a Síndrome de Ovários Policísticos (SOP), esses cistos permanecem e modificam a estrutura ovariana, tornando o órgão até três vezes mais largo do que o tamanho normal, impedindo assim a mulher de engravidar de forma saudável. Mulheres que têm essa síndrome possuem ciclos menstruais irregulares, menor frequência de ovulação e assim como consequência impede a mulher de engravidar. Esse distúrbio pode ainda favorecer o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e a obesidade e pode ser diagnosticado através de consultas e exames regulares com o ginecologista.

Como a causa da origem da Síndrome dos ovários policísticos não é totalmente conhecida, apenas em alguns casos por fatores genéticos e pela produção em excesso de insulina no organismo, pelo fato do aumento de insulina no sangue provocar um desequilíbrio hormonal. Para as mulheres que já possuem essa síndrome, alguns cuidados básicos podem ser tomados para evitar o desenvolvimento de ovários policísticos, os ginecologista costumam orientar que as mulheres mantenham dietas mais leves, especialmente em casos de obesidade, acompanhada da prática de exercícios físicos, e dependendo do caso tratamentos cosméticos com dermatologistas.

Problemas hormonais

Irregularidades nos ciclos menstruais como a ausência de menstruação ou o sangramento uterino excessivo e fora de época são os distúrbios que mais afetam e podem dificultar a mulher de engravidar. O desequilíbrio na produção dos hormônios estrogênios e de progesterona, geralmente é a causa principal das irregularidades nos ciclos menstruais das mulheres. A ausência de menstruação por um ou mais ciclos menstruais sem a ocorrência de gravidez, também chamada de amenorréia, pode ser primária ou secundária e causas variadas como o sangramento uterino excessivo, o segundo tipo mais comum de distúrbio menstrual, ocorre na maioria dos casos como resultado a falta de ovulação e o desenvolvimento de pólipos e miomas. A ausência da menstruação já é um sintoma, mas pode ocorrer associada a outras manifestações como acne, crescimento de pêlos no rosto e no corpo, ressecamento da pele, perda de cabelo e sensibilidade maior a baixas temperaturas. O tratamento pode simplesmente incluir um programa de exercícios e alimentação que permita o ganho de peso adequado e pode envolver dieta para perda de peso, psicoterapia, no caso de estresse emocional ou o uso de suplemento hormonal para equilibrar o ciclo reprodutivo. Se a causa do distúrbio for a presença de cistos ou tumores no ovário, útero ou na hipófise o tratamento pode exigir cirurgia.

 

Mantendo – se informada de todos esses problemas, a mulher pode se sentir mais segura e alerta para procurar ajuda quando preciso e estar ciente que um tratamento adequado e se mantendo prevenida com acompanhamento médico de acordo com sua idade e desde a primeira menstruação. Sabendo que é de grande importância manter uma alimentação saudável e praticar exercícios a mulher pode sim se dedicar a cuidar melhor da sua saúde e evitar diversos problemas agora melhor conhecidos que possam impedir a mulher de engravidar.

 

Conheça algumas doenças que impedem a mulher de engravidar.
5 (100%) 1

  3 comments for “Conheça algumas doenças que impedem a mulher de engravidar.

  1. 02/10/2017 at 15:51

    Muito conteudo de qualidade nesse site. Este site está de parabéns. Obrigado por compartilhar. Sucesso

    • mikaely Monte
      02/10/2017 at 17:29

      Ola boa tarde!
      Sua opinião é muito importante!
      Continue nos acompanhando, siga nossas redes sociais e mantenha – se informado sobre dicas de saúde e bem estar!
      Instagram: hapvidafazbem
      Site: hapvidaplanos.com.br
      Facebook: http://www.facebook.com/PlanosHapvida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *