Conheça as causas, sintomas e como evitar as alergias respiratórias

Para os que sofrem com as alergias respiratórias as mudanças bruscas de temperatura podem causar diversos sintomas que são característicos da asma, rinite ou sinusite. A rinite é uma doença crônica que afeta em torno de 10% dos adultos e até 20% das crianças em escala mundial, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde. No Brasil, calcula-se que cerca de 10% da população apresenta sintomas de asma e quase 30% de rinite.

Principais sintomas mais comuns das alergias respiratórias

A rinite e a asma são os tipos de alergias respiratórias mais comuns, embora a rinite tenha sintomas semelhantes aos de uma constipação, não provoca febre, nem é infecciosa, sendo habitual: coceira no nariz, corrimento nasal e espirros.

Na asma, os sintomas mais comuns são dificuldade a respirar e tosse.

Os sintomas podem ocorrer isolados ou combinados entre eles

– Espirros
– Corrimento nasal
– Comichão nos olhos/nariz/garganta e muitas vezes na pele
– Lacrimejo

– Congestão nasal
– Sinusite
– Dor de cabeça (cefaleia)
– Tosse

Os causadores

Geralmente é causada por mudanças bruscas de temperatura,  componentes ambientais inalados como por exemplo a poeira, que fica suspensa no ar e que contém uma série de alérgenos (fator causador de uma reação alérgica).

Os alérgenos mais comuns são os ácaros , mofo (fungos do ar), pelos de animais e pólens de plantas.

Como prevenir as alergias respiratórias?

É praticamente impossível evitar o contato com os fatores causadores de uma reação alérgica, principalmente com os ácaros. Entretanto, existem maneiras que reduzem o seu número e dessa forma diminuem os problemas da sua alergia.

– Promova uma limpeza eficaz dos carpetes ou tapetes do quarto de dormir com produtos acaricida
– Encape todos os travesseiros, colchões e almofadas com capas antiácaros, que não permitem o contato dos ácaros com as pessoas
– Mantenha sua casa ventilada e ensolarada, mantendo a umidade baixa, isso evita a proliferação de ácaros e fungos

– Livre-se de objetos que acumulam poeira

– Limpe o chão com pano úmido

-Usar vassouras para remover a sujeira faz com que o pó fique suspenso no ar, favorecendo as crises alérgicas. Prefira limpar o chão com pano úmido. Quando o piso é varrido, o ambiente fica com a poeira suspensa no ar durante uma a duas horas.

– Utilize água sanitária para limpar a casa. A proliferação de fungos principalmente em forma do conhecido “mofo”, pode ser evitada tanto pelo controle da umidade quanto pelo uso de água sanitária para limpar a casa, que ajuda a eliminá-los.

– Para os que os que tem uma pré-disposição a alergia respiratória é essencial manter animais fora do quarto, tanto na hora de dormir, quanto ao longo do dia.

Identificar o que gera a alergia é fundamental para evitar as crises alérgicas. Em todo caso, se os sintomas forem recorrentes o ideal é  fazer uma consulta com um especialista para esclarecer as dúvidas e começar um tratamento.

Fonte: minhavida.com.br
Fonte: Organização Mundial da Saúde

Faça parte das nossas redes sociais, FacebookTwitterGoogle plus.

Comente e compartilhe nossas noticias sobre saúde e bem estrar  😉

Você já tem um Plano de Saúde?

Adquira o plano de Saúde Hapvida para sua família, garanta a saúde e bem-estar de quem você ama, eles merecem esse cuidado. Deixe seu nome e telefone que nós ligamos para você.

Conheça as causas, sintomas e como evitar as alergias respiratórias
5 (100%) 5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *