Dor de barriga em crianças: quais as causas mais comuns?

Na maioria das vezes, a dor de barriga em crianças não é nada grave, e o problema pode ser resolvido em casa. Acontece que as causas do mal-estar abdominal são muito instáveis e você, como responsável, precisa entender se existe motivo para levar o seu filho ao médico ou não.

Por exemplo, ao mesmo tempo em que uma dor pode significar intoxicação alimentar, ela poderá também ser consequência de um estresse. Por isso, é importante observar o comportamento da criança, analisar os acontecimentos da vida dela e questionar sobre onde exatamente é o local da dor antes de oferecer um analgésico.

Segundo o pediatra Paulo Fontella Filho, a dor abdominal infantil é mais comum entre as meninas entre 8 e 10 anos de idade. Essa fase, que antecede a puberdade, merece uma atenção especial. Acompanhe o que preparamos para você neste post!

8 causas mais comuns de dor de barriga em crianças

1 – Cólicas causadas por gases

Alguns alimentos provocam retenção de gases, como é o caso do feijão, o repolho, a maçã, entre outros. Isso é normal, no entanto é bom observar que tipo de alimento está causando tanto desconforto.

O que fazer: pedir para a criança andar um pouco pode fazer a dor passar. Outra ideia é oferecer chás, que são ótimos para expelir os gases, como o de erva-doce e capim-santo.

2 – Comida em excesso ou estragada

Abusar de comidas é uma coisa muito comum, principalmente quando a criança participa de uma festinha de aniversário e come muitos salgadinhos, doces e todo o tipo de guloseima. Outro problema é quando algum ingrediente da comida está estragado, podendo causar intoxicação alimentar.

O que fazer: é interessante observar o que a criança ingeriu nas últimas horas e verificar se o quadro vai evoluir para vômitos e diarreia. Ofereça bastante água e alimentos leves.

3 – Verminoses

A verminose é causada por vermes encontrados na terra ou na água e também pode ser consequência de alimentos mal lavados ou cozidos e objetos contaminados ao cair no chão, como chupetas, brinquedos, talheres, entre outros.

O que fazer: é preciso fazer um exame de fezes para confirmar se existe infestação, qual o tipo de verme e que tipo de vermífugo tomar para combater.

4 – Viroses e outras infecções

As dores de barriga também podem ser causadas por vírus e bactérias que estão presentes no ambiente, em locais contaminados ou ainda nos alimentos. Geralmente, a dor vem acompanhada de febre, vômito, cansaço e diarreia.

O que fazer: a primeira coisa a fazer é oferecer bastante líquido à criança. Se ela estiver com disposição para brincar, dá para esperar em casa sem se preocupar. Se estiver abatida, procure um médico.

5 – Dores musculares

Se a criança estiver gripada, com bronquite, se tossiu ou espirrou muito ou ainda deu muitas gargalhadas durante o dia, é motivo para uma dor de barriga. Nesse caso, é preciso identificar a causa. Pergunte para o seu filho se a dor é parecida com outra que ele sentiu quando comeu demais ou brincou muito.

O que fazer: o melhor é esperar passar, mas se a dor estiver incomodando, ofereça um analgésico.

6 – Prisão de ventre

Uma das causas mais comuns é a prisão de ventre ou intestino preso. É importante que a criança tenha uma alimentação saudável com frutas, vegetais, fibras e cereais para evitar esse tipo de problema.

O que fazer: observe se ela está indo com frequência ao banheiro. Se demorar muitos dias para defecar e ficar com a barriga inchada, é sinal de prisão de ventre. Alimentos como mamão ou ameixa podem ajudar, mas, se persistir, procure um médico.

7 – Medo ou ansiedade

Diante de algum acontecimento novo, como uma apresentação na escola, véspera de um evento importante ou qualquer outro motivo que a criança possa ficar ansiosa ou temerosa, é possível surgir uma dor de barriga. Avalie se o seu filho está passando por alguma situação estressante.

O que fazer: procure distrair a criança e confortá-la sobre aquela situação que está lhe incomodando.

8 – Apendicite

A inflamação do apêndice não pode ser prevenida e ocorre repentinamente, sem uma causa específica. A dor é localizada próxima ao umbigo e pode acompanhar febre e náusea. Observe se os sintomas reaparecem, pois o problema poderá ser grave.

O que fazer: é preciso levar a criança ao médico o mais rápido possível, pois apendicite pode ser fatal quando não diagnosticado a tempo.

Cuidados com os recém-nascidos

Os recém-nascidos possuem o sistema digestivo ainda imaturo e por isso as cólicas costumam fazer com que eles chorem e fiquem com as perninhas agitadas. Se o seu bebê estiver bem agasalhado, alimentado, com a fralda limpinha e ainda assim sentir esse tipo de desconforto, é possível que ele esteja com cólica.

Nesse caso, faça massagens na barriguinha do bebê e em seguida deite-o de bruços para facilitar a saída dos gases que estão incomodando. Se não resolver, faça compressa morna no local. Aqueça uma fralda com o ferro elétrico em temperatura média: nem quente, nem fria, e coloque na barriga do pequeno.

Para prevenir esse tipo de situação, o ideal é colocar o bebê numa posição favorável para que ele arrote sempre que terminar de mamar.

A mamãe deve segurá-lo na posição vertical, com o corpo levemente inclinado para trás, para que ele possa expelir o ar que foi engolido durante a amamentação. Esse procedimento deve ser feito absolutamente todas as vezes em que o bebê se alimentar.

Como você percebeu, a dor de barriga em crianças pode ter diversas causas, por isso é importante não se desesperar no primeiro sintoma. O importante é acompanhar a vida do seu filho, dialogar com ele, saber identificar o que está acontecendo e o que poderá ser feito: esperar, distrai-lo, oferecer um remédio ou levá-lo ao médico.

Se você gostou das dicas, confira também o nosso artigo com informações sobre as vantagens de ter um bom plano de saúde, como saber quais as emergências que o plano cobre, entre outras dicas. Leia mais: Plano de saúde para crianças: vale a pena contratar?

Dor de barriga em crianças: quais as causas mais comuns?
5 (100%) 1

  2 comments for “Dor de barriga em crianças: quais as causas mais comuns?

  1. edilene cerqueira melo batista
    25/01/2017 at 00:10

    olá vocês estão de parabéns,principalmente para mim ,que tenho dois filhos.Gostaria sempre de ficar informada sobre tudo relacionada á crianças de (0 a 10 anos).

    • mikaely Monte
      25/01/2017 at 16:47

      Ola Edilene, boa tarde!
      Agradecemos a preferencia!

      Siga nossas redes sociais e mantenha – se informado sobre dicas de saúde e bem estar!
      Instagram: hapvidafazbem
      Site: hapvidaplanos.com.br
      Facebook: http://www.facebook.com/PlanosHapvida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *