Existem algumas doenças que causam dores no corpo todo.

A Fibromialgia é uma dessas doenças.

É uma doença é silenciosa, não detectável em exames laboratoriais e, às vezes, não causa qualquer transformação externa na pessoa.

No Brasil, a Sociedade Brasileira de Reumatologia calcula que a fibromialgia afeta cerca de 3% da população.

A fibromialgia atinge mais as mulheres na faixa etária de 30 a 55 anos, mas existem alguns casos em pessoas mais velhas, crianças e adolescentes.

Por isso, fica o alerta para a importância de os pais observarem sintomas como dor desproporcional a lesões ou excesso de fadiga por tratar – se de uma doença que causa dores no corpo todo.

Nesse post você pode entender melhor sintomas, causas e tratamentos da fibromialgia, a doença que causa dores no corpo todo.

O que é Fibromialgia?

Fibromialgia é uma síndrome comum em que a pessoa sente dores no todo o corpo durante longos períodos.

A fibromialgia está diretamente ligada também à fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade.

A fibromialgia também causa sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles.

Quais são as causas da fibromialgia?

As causas da fibromialgia ainda são desconhecidas.

Porém, existem vários fatores que estão frequentemente associados a esta síndrome.

Genética: fibromialgia é muito recorrente em pessoas da mesma família, o que pode ser um indicador de que existem algumas mutações genéticas capazes de causar a síndrome

Infecções por vírus: ou doenças autoimunes também podem estar envolvidas nas causas da fibromialgia

Distúrbios do sono: sedentarismo, ansiedade e depressão também podem estar ligados de alguma forma à síndrome.

Quais são os sintomas da Fibromialgia?

Além de ser uma síndrome que causa dores no corpo todo, provoca fadiga, distúrbios do sono e episódios depressivos.

A origem da doença ainda não é totalmente conhecida

Por estar relacionada com casos de depressão, muitas vezes a fibromialgia é vista como um transtorno apenas psicológico.

Como boa parte dos pacientes sofre muito porque tem dor crônica, eles acabam sendo equivocadamente confundidos como doentes psicológicos.

Com a dor persistente, o paciente deve procurar um reumatologista.

O profissional irá realizar um exame no qual deve se manifestar dor em ao menos 11 dos 18 locais esperados de pontos musculares dolorosos.

Antes de dar o diagnóstico de fibromialgia, o médico irá excluir outras condições clínicas, como doenças reumáticas e distúrbios primários do sono.

O recomendado é que, ao surgir qualquer dor mais intensa e localizada em várias partes do corpo, o especialista seja contactado de imediato.

Os principais pontos de dor da fibromialgia.

Além de causar dores no corpo todo, principalmente o sistema musculoesquelético do paciente que apresenta fibromialgia e são representadas pelos seguintes pontos dolorosos:

  • Região da coluna cervical
  • Coluna torácica
  • Cotovelos
  • Nádegas
  • Bacia
  • Joelhos.

A crise da doença se dá ao mesmo tempo e causa dores no corpo todo, acima, abaixo ou em ambos os lados da cintura, com pelo menos 3 meses de duração e atinge pelo menos um segmento da coluna.

O diagnóstico da doença se dará principalmente pela presença da dor intensa e espalhada pelo corpo todo.

Não há exames de sangue ou de imagem específicos para fibromialgia.

O exercício físico aeróbico proporciona os melhores resultados a longo prazo.

A prática de exercícios pode aliviar os sintomas dolorosos, melhorar da fadiga e um ganho na qualidade de vida após condicionamento aeróbico.

A fibromialgia não leva à incapacitação física ou a deformidades.

É muito importante saber dessas informações.

Assim, a pessoa que é diagnosticada não precisa se preocupar excessivamente com a doença e para que seu enfrentamento perante a dor muscular seja positivo.

Quais os tratamentos para a fibromialgia?

Pelo fato da fibromialgia tratar – se de uma doença que causa dores no corpo todo a doença inicialmente é tratada por analgésicos receitados por um especialista.

Em geral, a doença é tratada também com o uso de antidepressivos.

A prática de atividades físicas é outra aliada no tratamento da fibromialgia.

Além disso, outros tratamentos como a homeopatia, plantas medicinais e os fitoterápicos, a medicina tradicional chinesa/acupuntura, a medicina antroposófica e o termalismo social-crenoterapia são alguns dos tratamentos alternativos indicados para tratar da fibromialgia.

Essas terapias, associadas aos tratamentos convencionais, ajudam a minimizar os efeitos colaterais, trazendo mais qualidade de vida ao paciente durante o tratamento e ajudando-o a apresentar resultados positivos.

A estratégia para o tratamento ideal da dor crônica é uma abordagem multidisciplinar com a combinação de modalidades com e sem medicamentos.

O foco é evitar a incapacidade física, minimizar os sintomas e melhorar a saúde de modo geral.

O tratamento deve ser elaborado, em discussão com o paciente, de acordo com a intensidade da sua dor, funcionalidade e suas características.

É importante também levar em consideração as questões sociais e culturais.

A dor crônica é um estado de saúde persistente que modifica a vida.

O objetivo do seu tratamento é o controle, e não a eliminação.

Fibromialgia. Conheça mais sobre a doença que causa dores no corpo todo.
Gostou desta matéria?