Obesidade infantil: aprenda como enfrentar esse mal

Ao lançar o documentário “Muito Além do Peso”, a diretora Estela Renner não poderia imaginar que faria tanto sucesso no Brasil. O filme, que trata sobre os dramas e as consequências da obesidade infantil, foi visto por milhões de pessoas, que sofrem ou tentam lutar contra este problema.

Embora, em nossa época, a obesidade infantil seja um fator comum, ela é altamente contornável se medidas saudáveis forem tomadas a tempo. O papel dos pais é fundamental para conseguir reverter este quadro e ajudar os filhos a terem um corpo saudável. Para você que ainda não sabe como começar a combater a obesidade infantil, o nosso artigo de hoje irá lhe ajudar! Ainda, não deixe de conferir os alimentos indispensáveis para a dieta das crianças. Acompanhe!

A importância de estar atento aquilo que o seu filho come

Há pessoas que possuem maior facilidade para acumular gordura e ficar acima do peso. Muitas vezes, essa tendência pode ser hereditária, passando de pais para filhos. Não se deixando enganar pela genética, a obesidade pode ser tratada começando por uma alimentação saudável, combinada com exercícios físicos e também acompanhamento terapêutico, nos casos mais graves.

A parte mais importante do tratamento é, certamente, a dieta, que deve ser balanceada e recheada de alimentos nutritivos e energéticos. Uma boa tática utilizada por alguns pais, por exemplo, é deixar doces e balas somente para o final de semana. Acompanhar a quantidade de frutas e legumes ingeridos também é essencial, assim como da diminuição de produtos industrializados.

Uma alimentação saudável na infância reduz riscos de saúde no futuro

Vários estudos apontam que os hábitos adquiridos na infância possuem grandes responsabilidades na fase adulta. Isso inclui o apreço e o costume de comer frutas, legumes e a famosa saladinha durante o almoço. Nos primeiros anos de vida, algumas vitaminas são essenciais para o desenvolvimento, e elas são encontradas em grande parte nesses alimentos. Quanto mais tarde a criança aprender a comer bem, mais difícil será de fazê-la acostumar com o bom hábito de vida. As crianças são muito influenciadas pelo seu entorno social, por isso, quanto melhor for o convívio com uma dieta equilibrada, mais elas irão naturalizá-la.

Os pais devem ser o exemplo contra a obesidade infantil

Sendo as crianças, por assim dizer, um “filtro” tanto de hábitos quanto de emoções, os pais serão os primeiros a quem elas imitarão. Portanto, o papel dos pais é fundamental para desenvolver na criança uma prática alimentar que seja boa para ela. Desse modo, deve-se tomar muito cuidado com os alimentos em casa que estão disponíveis, pois o acesso implica em fazer daquele um alimento cotidiano.

Evite comer industrializados na frente das crianças ou estipule dias e horários certos para isso. O preparo do alimento também é muito importante — a criança que participa da feitura ou da preparação das refeições tende a ser um adulto mais familiarizado com o ato de cozinhar.

Confira alguns alimentos indispensáveis no cardápio da meninada

Laranja

Grande fonte de vitamina C, a laranja ajuda a fortalecer a imunidade, diminuindo as chances de pegar doenças como resfriados ou gripes. A vitamina C auxilia no processo de absorção e fixação do ferro, por isso, uma boa dica é oferecer laranja como sobremesa, após as refeições com carne.

A laranja pode ser ingerida tanto como suco quanto como a fruta. Para crianças menores, separe os gominhos da casca e deixem que elas manuseiem a laranja na hora de comer — elas irão amar! Ainda para os pequenos, prefira as laranjas do tipo serra d’água, por serem menos ácidas e agressivas para o organismo.

Brócolis

Muito usado para combater a anemia, o legume é rico em ácido fólico. Ajudando na produção das enzimas antioxidantes do corpo, o brócolis também é usado para combater doenças de via respiratória, tão comuns hoje em dia. Esse alimento auxilia na formação neurológica e também combate os radicais livres.

A forma mais fácil de inserir o brócolis na dieta é fazer o alimento cozido, de preferência no vapor. Outras formas mais criativas podem ser incorporadas, como em tortas assadas e omeletes.

Ovo

Embora seja ainda motivo para debates polêmicos, o ovo é indispensável na dieta das crianças. Alimento que possui vitaminas A, D, E, ferro, zinco e selênio, o ovo é uma proteína completa que pode ser ingerido uma vez ao dia. Ele auxilia na composição das gorduras saudáveis, no sistema neurológico e cardiovascular.

Nos pequeninos, os bebês maiores de seis meses de vida, deve ser oferecido cozido sem adição de sal. Já para os maiores, pode ser servido frito ou como mexido. Em nenhum dos casos o ovo cru é indicado para as crianças.

Sementes

Para as crianças que são fãs de iogurte, a granola pode ser um grande aliado na dieta de emagrecimento. Castanhas, amêndoas e nozes são altamente energéticos e ainda possuem gorduras boas. A chia e a linhaça, muito utilizadas para a dieta de adultos, também podem ser usadas na dieta das crianças para controlar o nível de colesterol, controle da glicemia e um bom funcionamento do intestino.

Essas sementes podem ser oferecidas para as crianças diariamente, como parte da rotina. Para as crianças menores, as castanhas podem ser dadas como farinha, misturadas ao leite ou ao arroz.

Feijão

Esse grão é uma rica fonte de proteína e de ferro não hemínico, aquele que está igualmente presente nos vegetais, leites e ovos. Embora pouca gente saiba, o feijão também é grande fonte de fibras e também sais minerais como o potássio, o fósforo e o cálcio. O ferro é importante para a formação dos glóbulos vermelhos, os quais transportam oxigênio para todo o corpo da criança. Quando uma criança está indisposta e abatida, muitas vezes, a causa é a falta de ferro no organismo. No Brasil, há vários tipos de feijão (fradinho, carioca, preto, vermelho, branco) e todos eles são igualmente ricos em nutrientes.

Você suspeita que seu filho esteja caminhando para a obesidade infantil? Não perca tempo e procure um nutricionista!

Este post lhe foi útil? Possui sugestão de algum alimento que não esteja na nossa lista? Deixe seu comentário!

Obesidade infantil: aprenda como enfrentar esse mal
5 (100%) 13

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *