Os riscos da hipertensão para nossa saúde em geral são vários.

A hipertensão pode aumentar os riscos e até ser a principal causa de infartos, derrames e insuficiência renal.

Por se tratar de uma doença silenciosa e assintomática, a presença da hipertensão não é notada ou seu diagnóstico é tardio.

Abril é o mês de mobilização para conscientizar as pessoas sobre os riscos e a importância de combater a hipertensão arterial, pois cerca de 1/4 da população brasileira sofre com esse mal.

No post de hoje você vai entender melhor os riscos da hipertensão e conhecer algumas dicas para evitar adquirir essa doença que pode ser fatal.

O que é hipertensão?

A hipertensão arterial, também conhecida popularmente como pressão alta, é considerada como uma doença silenciosa por, muitas vezes, não manifestar os sintomas e atrasar, assim, o diagnóstico por parte do médico.

A doença se dá quando a pressão arterial do paciente, maior de 18 anos, é superior a 140 x 90 mmHg (milímetro por mercúrio) – ou 14 por 9.

Segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBS), estima-se que 25% da população brasileira sofra de hipertensão, sendo que em pessoas com mais de 60 anos de idade a porcentagem sobe para mais de 50%.

A hipertensão possui uma classificação que varia de acordo com a sua gravidade.

Conheça os tipos de hipertensão.

  1. Normotensos: Pressões menores ou iguais a 12 por 8
  2. Pré-hipertensos: Pressões entre 12 por 8 – 13 por 9
  3. Hipertensos Grau I: Pressões entre 14 por 9 – 15 por 9
  4. Hipertensos Grau II: Pressões maiores ou iguais a 16 por 10

O aumento da pressão pode ser também momentâneo, em situações de estresse ou picos de ansiedade, fazendo que a pressão suba rápido durante um tempo e volte ao normal logo que a pessoa seja medicada ou acalmada.

As causas da hipertensão.

A pressão arterial se eleva por vários motivos, mas principalmente porque os vasos em que o sangue passa se contraem.

Além disso, diversos fatores podem influenciar no desenvolvimento da hipertensão.

Conheça algumas causas da hipertensão:

  • Histórico de hipertensão na família;
  • Obesidade;
  • Diabetes;
  • Dieta rica em sódio;
  • Tabagismo;
  • Excesso de gordura no sangue;
  • Excesso de bebida alcoólica;
  • Sedentarismo;
  • Estresse.

Sintomas da hipertensão.

A hipertensão inicialmente pode ser uma doença silenciosa, porém, que apresenta alguns sinais específicos que não devem ser ignorados.

Através de acompanhamento médico, além do check-up que deve ser feito constantemente, é importante prestar atenção aos sintomas que a hipertensão pode apresentar.

Veja alguns sintomas da hipertensão:

  • Dor na região da nuca;
  • Visão embaçada;
  • Cansaço;
  • Tontura;
  • Sangramento no nariz;
  • Náusea e vômito – esses normalmente aparecem em casos mais avançados.

Riscos da hipertensão.

Se não tratada no momento certo e da forma correta, a hipertensão pode trazer diversas consequências muitas vezes até irreversíveis para a saúde.

Os riscos da hipertensão para saúde:

  • Insuficiência cardíaca;
  • Infarto do miocárdio;
  • Arritmias cardíacas;
  • Morte súbita;
  • Aneurismas;
  • Perda da visão;
  • Insuficiência renal crônica;
  • AVC isquêmico e hemorrágico;
  • Demência por microinfartos cerebrais;
  • Arteriosclerose.

As pessoas que sofrem de pressão alta devem ir ao cardiologista uma vez a cada seis meses, já as que possuem a pressão normal, uma vez ao ano.

As crianças também devem ter o devido acompanhamento de sua pressão com seus pediatras. Pois, como você já sabe, muitas vezes os sintomas da hipertensão não são detectados e precisam ser diagnosticados através de exames específicos realizados em laboratório e solicitados pelo médico cardiologista.

Como tratar e prevenir a hipertensão?

Se você já é hipertenso, ou tem tendência a ser, é preciso tomar alguns cuidados que podem ajudar tanto na prevenção contra a doença e como tratamento para estabilizar a pressão arterial.

Veja algumas dicas para evitar a hipertensão:

  • Reduzir o sal de cozinha e os alimentos que contenham muito sal;
  • Reduzir o consumo de álcool;
  • Abandonar o tabagismo, caso seja fumante;
  • Exercitar-se regularmente;
  • Controlar as alterações das gorduras sanguíneas.

O tratamento da hipertensão é feito através de medicamentos que devem ser ingeridos de acordo com orientação médica.

Somente o médico especialista poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para cada caso em específico.

É muito importante que a automedicação ou interrupção do tratamento não seja feita sem consulta ou orientação médica.

Você conheceu algumas dicas sobre os riscos da hipertensão, esteja atento ao surgimento se qualquer sinal e procure atendimento médico especializado para que o diagnóstico seja o mais rápido e seguro.

Saiba mais sobre os riscos da hipertensão.
Gostou desta matéria?