Saiba quais alimentos comer durante a gravidez

Para as mamães que acabaram de descobrir a gravidez sempre surgem muitas dúvidas em relação à alimentação, mas isso é normal, afinal é o desejo de toda mãe gerar um filho saudável. Porém saiba que não há uma formula mágica de “alimentação para gestante”, mas com base nas recomendações da obstetra Mariangela Maluf (Hospital Israelita Albert Einstein) vamos mostrar algumas dicas para uma alimentação saudável durante toda a gravidez.

Como ter uma alimentação saudável na gravidez?

Quando falamos em alimentação saudável durante a gravidez, ela deve ser composta de cinco ou seis refeições, porque além do desjejum, do almoço e do jantar não podemos esquecer dos lanches no meio da manhã, da tarde e o antes de dormir.

Comer algo ao longo do dia é importantíssimo porque ajuda a manter estável os níveis de açúcar no sangue e nas gestantes eles tendem a cair depressa depois de um jejum prolongado, o que pode gerar um quadro de hipoglicemia.

Conheça os alimentos que toda grávida deve consumir

Grãos e cereais (farinhas, aveia, granola, milho, biscoitos e pães)

Os cereais garantem o suplemento de calorias necessário às gestantes, o que ajuda a manter o pique no dia-a-dia, em especial quando a barriga começa a pesar.

Ricos em carboidratos, eles preservam as gorduras e proteínas responsáveis pelo desenvolvimento do bebê. Prefira os cereais integrais, mais fibrosos, que auxiliam no controle dos níveis de glicemia (açúcar no sangue), colesterol e triglicérides.

Além estimular o bom funcionamento do intestino, eles diminuem o risco de hemorróidas, comuns no final da gravidez ou no pós-parto.

Os cereais são enriquecidos com ácido fólico, uma vitamina que previne defeitos congênitos, principalmente no cérebro e na medula espinhal do bebê.

Leite, queijo, iogurtes e coalhada

 As proteínas fornecidas por esses alimentos são consideradas de alto valor biológico porque são aproveitadas em quase 100% pelo organismo. Mas o nutriente de maior destaque nesse grupo é o cálcio, importante componente na formação da estrutura muscular e óssea do bebê.

Prefira as formas mais “magras”, como leite e iogurte desnatados ou light, queijo branco, ricota, cottage. Os queijos amarelos (parmesão e cheddar), além de bastante gordurosos, têm alto teor de sódio, mineral que se consumido em excesso pode elevar a pressão arterial e provocar retenção de líquidos e inchaço.

Frutas

Ideal para ser consumidas nos lanchinhos intermediário no meio da manhã ou da tarde. A vitamina C encontrada no kiwi, na laranja, no morango, no mamão e abacaxi, forma o colágeno, que compõe pele, vasos sanguíneos, ossos e cartilagem do bebê. Sempre que possível, coma as frutas com casca e bagaço.

Feijão e soja

Esses alimentos não podem ficar ausente do cardápio das grávidas, eles contêm ferro, um nutriente que reduz os riscos de anemia.

Peixe

Abuse dos pratos com atum, sardinha, salmão e arenque. Esses peixes são ricos em ômega-3, uma gordura cheia de propriedades que entre outros méritos, protege a saúde do bebê, reduz a incidência de parto prematuro e melhora o peso da criança ao nascer. Entre outros benefícios o consumo de peixe durante a gestação vai estimular a inteligência e a coordenação motora do seu bebê.

Hortaliças

Tomate, ervilha e brócolis também são fontes de ácido fólico, a vitamina do complexo B que previne a má formação.

Também é importante saber o que evitar

  • Bebidas e alimentos com cafeína. Não tome mais que duas xícaras de café por dia, e, se possível, prefira bebidas descafeinadas.
  • Se você tiver na família pessoas com alergias (a nozes, castanhas ou amendoim, por exemplo), é bom evitar esses alimentos na gravidez.
  • Peixes e frutos do mar crus, como ostras e sushi (o sushi pode ser ingerido se o peixe tiver sido congelado antes) devido ao risco de contaminação.
  • Carne bovina mal passada ou crua, carne de porco mal passada e ovos crus (massa de bolo crua, gemada, ovo frito com gema mole). A precaução é para evitar bactérias que possam afetar o bebê.

Dessa maneira, a gestante mantém o peso e a pressão arterial sob controle e previne problemas intestinais, que podem estufar o abdômen e provocar desconfortos.

Fonte: engravidar.blog.br
Fonte: guiadobebe.com.br
Saiba quais alimentos comer durante a gravidez
4.8 (95.24%) 21

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *