As vacinas do bebê até 1 ano de idade acontecem em 8 períodos diferentes. 

É preciso seguir à risca as vacinas e os períodos de cada uma delas porque o bebê precisa estar preparado para receber cada dose e reforço dos anticorpos.

Vale lembrar que a vacinação é um ato de prevenção contra as doenças. Cada dose prepara o sistema imunológico do bebê contra possíveis contaminações futuras com vírus e bactérias.

Em outras palavras, elas são medidas que criam um verdadeiro exército de anticorpos no corpo do bebê impedindo que ele tenha doenças como: 

  • tuberculose
  • hepatite B
  • poliomielite (paralisia infantil)
  • difteria
  • tétano
  • coqueluche
  • pneumonia
  • diarréia por rotavírus
  • sarampo
  • caxumba
  • rubéola
  • meningite

Além de diversas outras infecções sérias que podem colocar a vida do bebê em risco.

Primeiro período: ao nascer

Logo ao nascer o bebê recebe duas vacinas em dose única que previnem formas graves de doenças que podem afetar os pulmões e outra que pode afetar o fígado podendo progredir para casos de cirrose ou câncer no local.

Portanto, são as vacinas:

  • BCG-ID [Dose única]
  • Hepatite B [Dose única]

Segundo período: 2 meses

Com 2 meses ele recebe a primeira dose de 4 vacinas importantes do bebê até 1 ano de idade. São elas:

  • Pentavalente: previne difteria, tétano, coqueluche, meningite, hepatite B e infecções pela bactéria Haemophilus influenzae. [1º Dose]
  • Poliomielite inativada (VIP): previne a poliomielite ou paralisia infantil. [1º Dose]
  • Pneumocócica 10-valente (conjugada): previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo. [1º Dose]
  • Oral contra Rotavírus Humano (VORH): previne diarreia por rotavírus. [1º Dose]

Terceiro período: 3 meses

Aqui é aplicada apenas uma vacina, a:

  • Meningocócica C: previne a meningite e a meningococcemia ou infecção generalizada. [1º Dose]

Quarto período: 4 meses

Com 4 meses será aplicada a segunda dose de todas as vacinas dadas no segundo período.

  • Pentavalente [2ª Dose]
  • Poliomielite inativada (VIP) [2ª Dose]
  • Pneumocócica 10-valente (conjugada) [2ª Dose]
  • Oral contra Rotavírus Humano (VORH) [2ª Dose]

Quinto período: 5 meses

No quinto período é aplicada apenas a segunda dose da vacina que previne a meningite e a meningococcemia.

  • Meningocócica C [2ª Dose]

Sexto período: 6 meses

Aos seis meses você tem a terceira e última dose das vacinas que previnem difteria, tétano, coqueluche, meningite, hepatite B, infecções pela bactéria Haemophilus influenzae e poliomielite. Portanto, serão apenas duas. São elas:

  • Pentavalente [3ª Dose]
  • Poliomielite inativada (VIP) [3ª Dose]

Sétimo período: 9 meses

Aqui temos apenas uma vacina, assim como no terceiro e quinto período. Porém, é a vacina da febre amarela.

  • Febre Amarela: previne a febre amarela. [1ª Dose]

Oitavo período: 12 meses

No oitavo período temos o reforço na prevenção contra meningite, meningococcemia, pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo

Além disso, tem também a vacina SCR. Portanto, aqui acontecerá 3 vacinas:

  • Meningocócica C [Reforço]
  • Pneumocócica 10-valente [Reforço]
  • Tríplice Viral (SCR) : previne sarampo, caxumba e rubéola. [1ª Dose]

As vacinas do bebê são somente até 1 ano?

Não.

A vacinação acontece até a fase idosa da vida. Mas, claro que não é com tanta frequência como nos bebês.

Na infância acontecem várias vacinas e reforços por conta da fragilidade da nenê que está chegando agora no mundo.

Além disso, o período de pandemia que estamos enfrentando prova a importância da vacina tanto para o indivíduo quanto para a sociedade.

Outro ponto que a pandemia põe em questão é a necessidade de atualização do calendário de vacinas. 
No Brasil, o nosso calendário é um dos mais completos do mundo e você pode acompanhar ele atualizado clicando aqui.

Category
Tags

Comments are closed